Paulo Futre nas PPS Figueira - Reportagem com El Portugués nos "bastidores"

ps_news_thn.jpgJá se jogava há algum tempo o Dia 1A das PokerStars Portugal Poker Series Figueira da Foz quando Paulo Futre chegou ao Casino da Figueira. Sem pressas, até porque só entraria em ação no dia seginte, o Dia 1B. Estava ali apenas para se ambientar, conhecer o jogador da Team PokerStars Pro João Nunes, que iria enfrentar num heads-up no dia seguinte e fazer um ligeiro "aquecimento".

Concentradíssimos nas cartas e nos flops, os jogadores na sala não se apercebem de imediato da presença do antigo internacional português de futebol no hall adjacente, mas nem por isso Futre deixa de levar o seu primeiro banho de "multidão" no mundo do poker. Os dealers que por ali gozam o seu intervalo, alguns jogadores de passagem e até os empregados do bar fazem questão de o cumprimentar. Perdem-se as contas às fotografias, até porque hoje em dia, com a evolução das tecnologias, qualquer telemóvel tem uma máquina fotográfica...

Sérgio e Futre 2.JPG

Eu também tirei uma foto com o Futre!

A todos Futre acede com um sorriso e bem disposto e agradece a atenção. O homem está com os níveis de popularidade nos píncaros e dá-se bem com isso. Já tem prática, naturalmente, mas como viria a confessar mais tarde, nem no auge da sua carreira viveu momentos assim. Os níveis de popularidade sofrem altos e baixos. Mas quem, como Futre, convive tão bem com eles, arrisca-se a tê-los sempre no máximo!

É que o Paulo é, de facto, incansável! Ninguém fica sem uma foto, um autógrafo, ou um simples aperto de mão. Jovens, idosos e crianças, todos o reconhecem à porta do casino. "Olha! É o Futre!" Até um cidadão cubano faz questão de parar para o cumprimentar... "Lá em Cuba não te conhecia, mas já sei que foste muito grande! Parabéns!" Futre agradece, enquanto se baixa para responder à solicitação de um beijinho por parte de uma criança. "Já agora, dê-me também um autógrafo", pede o pai, ao que Futre acede, apressado, pois os media esperam para a conferência de imprensa que estava agendada e que podem ver na íntegra na página Poker Portugal no Facebook.

O encontro com os jornalistas, como não podia deixar de ser, começou em torno de jogadores chineses de poker e de futebol... "Não conheço o melhor jogador chinês de futebol, quanto mais o de poker", graceja Paulo, com um patch da PokerStars colado à sua camisola amarela, a mesma cor do Porsche que fazia furor nas estradas da Península Ibérica. Mas, passada a brincadeira, o craque rapidamente fez questão de levar a conversa para assuntos mais sérios...

"Queria deixar aqui um apelo aos jovens para que nunca deixem os estudos para se dedicarem ao poker. Um amigo do meu filho deixou a Universidade para jogar poker e estou sempre a partir-lhe a cabeça por causa disso. Ele até já tem medo de entrar lá em casa, só para não levar comigo", apelou. Sábias palavras de quem gostaria de não ter tido de optar entre o futebol e os estudos... Palavras semelhantes às dos verdadeiros profissionais de poker. "Terminem primeiro os estudos! Quando acabarem, o poker ainda lá está à vossa espera e depois, então, sempre podem escolher. Se o poker não der, sempre têm uma alternativa no canudo", frisou Futre, fazendo este escriba viajar mentalmente até Monte Carlo onde, em 2009, Daniel Negreanu lhe disse exatamente as mesmas palavras numa entrevista.

Das palavras de Negreanu, viajei imediatamente para as de outro Team PokerStars Pro, Barry Greenstein: "Tirar um curso superior dar-vos-á uma capacidade mental superior, que será muito boa para os vossos desempenhos nas mesas de poker", acrescentou o Robin Hood do poker. Futre não é um profissional deste jogo mas provou, mais uma vez, ser uma pessoa de bom senso. Como, ao seu lado, afirmava João Nunes, "o poker é um jogo social e que se for abordado de forma equilibrada não prejudica a vida pessoal, profissional ou estudantil de ninguém".

E uma vez que já falava à profissional, Futre nem pestanejou quando, terminadas as perguntas dos jornalistas, João Nunes lhe perguntou: "Estás preparado para o desafio?" "Claro que sim", foi a resposta pronta quando, acto contínuo, se levantou para disputar um head-up contra o Team PokerStars Pro.

joao-nunes_e_Paulo-Futre_report.jpg

Paulo Futre na mesa com o Team PokerStars Pro João Nunes

No desafio, Futre acabou por perder num golpe de alguma sorte de Nunes. Sabe que isso também faz parte do jogo, embora tenha feito questão de salientar que "o poker a sério não é para qualquer um". "Jogo em casa com os meus filhos e alguns amigos. Aguento uma ou duas horas. Agora, estar ali sentado durante oito, nove ou 10 horas, concentrados, não é para qualquer um. É só para campeões", asseverou.

Mas, nesse domínio, Futre também foi um campeão. Apesar de não ser um profissional, tal como prometeu, sentou-se na mesa do Main Event das Portugal Poker Series e deu tudo para ganhar. Resistiu até ao Nível 8, num momento em que o cansaço, de facto, se apoderou do seu corpo e da sua mente...

"Então naquela fase ali a seguir ao jantar, foi terrível! Terrível!"

paulo-futre-PPS_Fig_1_report.jpg

Paulo Futre nas Portugal Poker Series

Terminada a participação no torneio, Futre partiu então para as ruas da Figueira da Foz. Um senhor com bem mais de 80 anos faz questão de o abordar. "Olhe que eu fui um daqueles que disse muito mal de si quando saiu do Sporting para o FC Porto!" "Mas porquê?", retorquiu de imediato Paulo Futre. "Podia dizer mal era quando fui para o Benfica. Agora, para o FC Porto? Então, o Sporting queria mandar-me para a Académica, não era melhor eu escolher o FC Porto?", prosseguiu o craque sempre em clima de boa disposição e saudável troca de opiniões. "Claro! Eu só vim aqui falar consigo pessoalmente para pedir desculpa pelas coisas que disse nessa altura. Hoje em dia, acho que fez muito bem! Se fosse eu, faria o mesmo", esclareceu o interveniente.

Seguiu-se, então, o banho de multidão nas ruas da Figueira da Foz, que Futre pisava pela primeira vez. A terra estava ansiosa por ver o campeão europeu de 1987 ao vivo e a cores, pelo que a escada do casino foi um autêntico formigueiro durante todo o fim-de-semana. "Vamos ali abaixo ver se vemos o Futre", ouvia-se constantemente.

Os que o fizeram no domingo, já não tiveram essa sorte. Mas quem andava pela rua na noite de sábado não ficou sem a sua fotografia, o seu autógrafo, o seu abraço. A prova disso é quando Futre surge à porta do hotel, com a camisa encharcada em suor como se tivesse acabado de disputar uma final de futebol. "Eh pá! Que grande 'tareia' que eu acabei de levar! Que loucura! Nem quando estava no auge da minha carreira, no topo... Nunca vi nada assim", admitiu com um largo sorriso e um brilho indisfarçável nos olhos. O suor na camisola revela que, fora dos relvados, Futre é igual ao que era enquanto futebolista. Dá tudo por tudo! Agora pelos fãs...

Vamos ali beber um copo, Paulo? "Não consigo! A sério! Eu gostava muito, mas não consigo! Não é que esteja cansado, ou que não me apeteça ir. A verdade é esta! Não consigo levar o copo à boca! As pessoas não me deixam! Ainda agora pedi um copo ali num bar, vim-me embora e ele ficou lá intacto. Não consigo sequer fazer isto", revela enquanto simula com o braço o movimento de levar um copo à boca. "Não consigo! Espectáculo! Mas é tudo gente boa! Adorei vir aqui, adorei jogar o torneio, adorei tudo!"

Por fim, algumas recordações dos tempos de futebolista. "O Sr. Vítor (Damas). Grande Sr. Vítor! Era o maior! Se o tratava por senhor? Sempre! Então eu era um miúdo quando subi aos seniores e já ele era top! Comecei aí a tratá-lo por Sr. Vítor e nunca fui capaz de o tratar de outra maneira, nem mesmo quando também eu já era um homem feito. Grande Sr. Vítor! Grande Homem! Era o maior!"

Posto isto, Futre subiu ao quarto para o merecidíssimo descanso! Afinal, ele é um campeão ainda maior que os profissionais de poker. Depois de uma "tareia" de oito níveis de 60 minutos nas mesas, ainda teve capacidade para uma "grande tareira" nas ruas da Figueira. Nem os profissionais de poker o conseguiriam!

Para veres os principais momentos da conferência de imprensa de Paulo Futre na Figueira da Foz, adere à página Poker Portugal no Facebook!

Bónus de Primeiro Depósito

Todos os jogadores que façam o seu primeiro depósito na PokerStars têm direito ao nosso depósito de 100% até $600.

Arquivo