Carlos "Tacuara" Branco - Como nasce um vencedor da Tabela de Líderes PPS

ps_news_thn.jpg"O meu jogo estava totalmente estagnado nos sit & go e a relação entre tempo dispendido e lucro obtido estava longe de ser interessante. Os torneios sempre despertaram em mim um fascínio irresistível e, a partir do momento em que realmente percebi como jogá-los, não mais quis parar". Assim nasce um vencedor de uma Tabela de Líderes. Mais concretamente da Tabela de Líderes das PokerStars Portugal Poker Series. Mais concretamente Carlos Branco, conhecido entre a comunidade nacional de jogadores de poker como "Tacuara" e que tem vindo a registar prestações (no mínimo) muito interessantes nas mesas da PokerStars sob o nome de "Poeira4".

Carlos estreou-se no poker ao vivo num torneio da PokerStars Solverde Poker Season, em Vilamoura. Não teve uma tarefa nada fácil, uma vez que logo para baptismo tinha este vosso escriba na sua mesa... Agora a sério! Não era pela minha presença, mas recordo-me bem dessa mesa, que era um "pitéu" nada aconselhável, muito menos para um estreante. Recordo-me de uma jogada a três, com um jogador em all in, em que o Carlos saiu a apostar no flop e hesitou no turn. O outro envolvido expulsou-o do pote em draw, num momento que comprometeu definitivamente o seu torneio. E recordo-me de, humildemente, o Carlos me vir pedir a opinião sobre essa e outras jogadas. Começou aí uma das coisas que os torneios de poker ao vivo são pródigos em proporcionar: a amizade.

Desse Carlos, apenas resta a humildade que tem sido, na minha opinião, uma pedra basilar do seu constante crescimento como jogador. A capacidade de perceber e reconhecer que o seu jogo nos Sit & Go estava estagnado fê-lo procurar outra saída e fez o Carlos que conhecemos hoje. Fez Carlos que vence torneios e o Carlos que, desde 2008, já ganhou mais de €40.000 só em torneios ao vivo. O amigo Pedro Zagalo "criou um monstro" e o Carlos está muito satisfeito com a sua opção.

Tacuara_Mesa.jpg

O Carlos que conhecemos (nas mesas)

Tacuara_Gravata.jpg

O Carlos que não conhecemos (de gravata)

"Basicamente mudei praticamente tudo. Faltavam-me imensos conceitos essenciais no jogo e uma mentalidade vencedora. Pode parecer um cliché, mas eu não tenho um estilo definido de jogo. Tanto posso estar quieto horas a fio como a 'bullyzar' imenso, uma 'meia hora à Benfica!' Tudo dependerá das circunstâncias e dinâmicas da mesa. Basicamente, não foi tanto o meu estilo de jogo que se alterou, mas sim todo o conhecimento perante as mais diversas situações e as decisões correctas a tomar. Obviamente que o meu jogo ficou mais agressivo, procuro sempre tomar as decisões que tenham uma melhor expectativa de sucesso, embora considere que me encontro numa fase bastante sólida", diz o "Tacuara".

"Apesar de ser um caminho muito tortuoso, estou muito satisfeito com a minha aposta", reafirma. "É um jogo em que na grande maioria dos dias vou-me deitar no vazio e a perder dinheiro. Por isso, muito desgastante a nível psicológico e pouco saudável em termos físicos. No entanto, há que ter em conta todos os pormenores, a sensação de estar em 'deep run' e perto de grandes prémios, o desafio que tudo isto representa", conclui o 8.º classificado da etapa de Espinho das PPS.

Tacuara_Futre.jpg

Na Figueira da Foz, até o Futre quis tirar uma foto com o Tacuara

E, seguramente, há que ter em conta também que o facto de ter ganho a Tabela de Líderes das PPS, com 111 pontos (mais 23 que o 2.º classificado, Henrique Custódio) lhe vai permitir jogar um EPT. Sim, o Carlos já fez a sua escolha entre três main events das Portugal Poker Series ou a Grand Final, que será o EPT caso a segunda metade do seu calendário volte a brindar Portugal com a sua presença no nosso País. "Para todos os PPS desta temporada, qualifiquei-me online. Aconselho a todos experimentarem esta via, por ter, normalmente, um field muito acessível. Assim sendo, a minha escolha recairá na Grand Final", justifica.

O EPT em Portugal seria, de resto, uma boa opção para quem tem "um sério problema com as alturas". "Isso faz com que as viagens de avião sejam uma tortura para mim. No entanto, como qualquer jogador que se preze, gostava de, um dia, ir a Las Vegas, embora isso esteja longe de ser uma obsessão".

Carlos, acredita em mim! Eu também tinha "um sério problema com as alturas" e ainda hoje prefiro 1.000 vezes ter os pezinhos assentes na Terra. Mas quando, em 2006, fiz 14 decolagens e outras tantas aterragens por motivos profissionais no espaço de um mês, o problema ficou menos sério e hoje em dia, se quiseres pagar a viagem a Las Vegas, fica a saber que eu vou a dormir o voo inteiro!

E atenção que eu disse viagem a Vegas, não disse Estádio da Luz. Desculpem-me a ressalva, que pode parecer que não tem nada a ver. Mas é lá que o Carlos, como a alcunha "Tacuara" indica, passa uma boa parte do seu tempo livre "a gritar a plenos pulmões pelo glorioso Benfica". Bom, o adjectivo é discutível, mas o que é indiscutível é que, por trás deste "monstro" das mesas, está um rapaz normal que gosta de aproveitar os pequenos prazeres que a vida tem para oferecer.

Alhandra_Ultras.jpg

Estádio da LuzTacuara é o 12.º jogador do Alhandra

"Tendo em conta que jogo torneios, dedico cerca de 4 dias por semana a jogá-los, o que acaba por me ocupar praticamente o dia todo. Nos tempos livres, acho essencial manter a cabeça afastada do poker, já que aquilo que jogo é muito stressante e desgastante. Assim, reservo sempre um bom tempo para relaxar com os amigos, com a namorada ou com a familia. Gosto de ir beber um copo a um sítio agradável, apenas para conversar. Em casa, quando não estou a jogar, gosto de ver séries e de ler", enumera.

Tacuara_Amigos2.jpg

Carlos Branco & Friends

Assim é Carlos "Tacuara" Branco. Humilde mas ambicioso. "Deste circuito ficou o amargo de boca de ter ficado bastante perto de um grande resultado por duas vezes". Humilde, mas visionário. "Tendo em conta que, em Portugal, as PPS têm um bom reconhecimento, penso que a aposta terá que se direccionar para os jogadores estrangeiros, divulgando cada vez mais o torneio e a experiência positiva que a viagem até Portugal pode proporcionar".

Parabéns Carlos! Esperamos continuar a ver-te a arrasar nas mesas!

Classificação Final da Tabela de Líderes das Portugal Poker Series:

Jogador, Pontos

Carlos Barbosa Branco, 111
Henrique Custodio, 88
João Pedro Correia, 86
Paulo Nunes, 85
Luis Barbosa, 84
Luis Fernandes, 82
Hugo Felix, 81
Henrique Pinho (Team PokerStars Pro), 78
João Costa, 58
Julio Gómez Santiños, 58

Prémios:

1.º lugar: Pacote lugar+hotel para 3 Main Events das Portugal Poker Series da 2.ª Temporada ou 1 lugar apenas para a Grande Final das PPS.

Top 10: 1 bilhete para o Main Event do ICOOP.

Top 50: 1 bilhete para o Freeroll da Tabela de Líderes das Portugal Poker Series com um prizepool de €2.500.

Consulta a classificação completa da Tabela de líderes das PPS na página oficial das Portugal Poker Series!

Bónus de Primeiro Depósito

Todos os jogadores que façam o seu primeiro depósito na PokerStars têm direito ao nosso depósito de 100% até $600.

Arquivo