Bad beats não são um exclusivo teu, meu amigo

Por Caio Pessagno*

Vamos falar de uma situação muito comum de que estou sempre a falar. Estou sempre a falar porque podemos tornar-nos mais fortes a lidar com esta parte do nosso querido jogo: as bad beats, meus amigos!

Estamos sempre a aprender sobre esta coisa chata, mas anos de prática e estudo - no meu caso, quase 10 anos - mostram-nos o quão simples é a matemática deste jogo.

Eu sofri, eu lutei,, eu não acreditei, eu chamei-lhe nomes -- eu chamei-lhe todos os nomes! -- mas o mais importante: assim que aprendi a lição, o sofrimento desapareceu.

caio_pessagno_bad_beats.JPG

Chega um momento em que pensas: "Eu estudei, eu passei por situações chatas, eu sei que não é a primeira vez nem será a última que acontece. Então porque hei de continuar a gastar energias a choramingar?" O nosso desporto já é bastante duro, por isso não vou acrescentar isto à minha rotina.

Ainda hoje continuo a sentir as mesmas coisas que sentia no início da minha carreira quando jogava S&Gs de limites baixos. Quando levo uma bad beat, aquela sensação indescritível de desilusão, frustração, fúria e aborrecimento -- tudo junto! -- bate com força.

Mas a tua maturidade, experiência e conhecimento vai determinar como levas essa pancada: nesse preciso momento, PÁRA, RESPIRA e PENSA; não sejas emotivo, sê racional.

Usa a tua inteligência e, acima de tudo, lembra-te que não é um exclusivo teu estar nessa situação. Não acreditas mesmo que és o único que leva bad beats, pois não? Percebe, simplesmente, que faz parte do processo de aprendizagem e segue para a próxima mão.

Não gastes energia com algo que toda a gente neste jogo vive diariamente, vezes sem conta. Procura ultrapassá-lo o mais rapidamente possível, pois neste mesmo ponto estamos a falar de ROI e produtividade.

Não importa o quão boas são as tuas capacidades. Isso não serve de nada se não aprenderes a lição e continuares a achar que as cartas são injustas para ti. Lamento informar-te, mas isso vai acontecer para sempre. É matemática pura.

Concentra-te em estar à frente no showdown, pois vais precisar de 110% da tua energia para isso. Estuda, pratica, sente e, finalmente, compreende!

Sê frio e racional; dá uma oportunidade a ti mesmo de usar o teu cérebro na sua capacidade máxima.

Boa sorte, sempre! Vemo-nos nas mesas!

*Caio Pessagno é membro da Team PokerStars Online

Bónus de Primeiro Depósito

Todos os jogadores que façam o seu primeiro depósito na PokerStars têm direito ao nosso depósito de 100% até $600.

Arquivo